Eduardo Campos Governador de Pernambuco na EFMM em 2012

http://www.efmm100anos.wordpress.com

Publicado em Sem categoria

Vídeo promocional da EFMM – Patrimônio da Humanidade. Faça também o seu e publique no Youtube

Publicado em Sem categoria

ANIVERSÁRIO DA INAUGURAÇÃO DA EFMM. Poder Legislativo de Rondônia faz História. Promove grande e belíssima campanha na imprensa Pro-Candidatura da EFMM, e divulga marcante e legítimo pronunciamento oficial do Presidente da Assembleia Legislativa, Deputado Hermínio Coelho, no dia do centenário.

Veja este vídeo no YouTube:

Enviado via iPhone

Publicado em Sem categoria

ANIVERSÁRIO DE INAUGURAÇÃO DA EFMM. Pronunciamento oficial do Governador Confucio Moura

Veja este vídeo no YouTube:

Enviado via iPhone

Publicado em Sem categoria

Campanha de TV do Poder Legislativo Pro-Candidatura da Estrada de Ferro Madeira Mamoré a Patrimônio da Humanidade

Veja este vídeo no YouTube:

Publicado em Sem categoria

Trailer Internacional da minissérie Mad Maria é ‘Superprodução Hollywoodiana’

Publicado em Sem categoria

EFMM no começo de tudo. Rondônia TV comemora 100 anos de Porto Velho com série especial de re portagens – G1 Rondônia – Rondônia TV – Vídeos – Catálogo de Vídeos

http://g1.globo.com/ro/rondonia/rondonia-tv/videos/t/edicoes/v/rondonia-tv-comemora-100-anos-de-porto-velho-com-serie-especial-de-reportagens/3661514/

Enviado via iPad

Publicado em Sem categoria

ALUNOS VISITAM VILA MURTINHO, O BERÇO DE NOVA MAMORÉ | Portal Mamoré

http://www.portalmamore.com.br/alunos-visitam-vila-murtinho-o-berco-de-nova-mamore/

ALUNOS VISITAM VILA MURTINHO, O BERÇO DE NOVA MAMORÉ

20140924_081352Alunos do 4º e 5º Ano da Escola Estadual Casimiro de Abreu, realizaram na manhã de quarta-feira (24), uma visita à histórica Vila Murtinho, localizada há seis quilômetros da área urbana de Nova Mamoré e encravada às margens da nascente do rio Madeira. O povoado centenário foi um dos mais importantes entrepostos comerciais da região na época da extração da borracha, além de funcionar como estação ferroviária da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, servindo de escoadouro de todo o látex produzido na região.

Além destes importantes fatos históricos, Vila Murtinho é considerada o Berço de Nova Mamoré. Depois que a ferrovia foi desativada, as famílias que habitavam no local, foram habitar a incipiente Vila Nova, às margens da recém aberta BR-425. As poucas ruínas que ainda existem, retratam esta época de pujança, alimentada pelo boom da borracha na região Amazônica.

A visita coordenada pelos professores Fernando Rodrigues e Ivanúsia Santiago, serviu para que os alunos pudessem entrar em contato com a memória, monumentos e fatos históricos que deram origem à Nova Mamoré. “É relacionando conhecimentos teóricos e práticos que o aluno vai formando sua identidade individual e coletiva”, disse a professora Ivanúsia.

O primeiro ponto de visitação foram as ruínas da antiga estação da ferrovia. Em seguida, os alunos conheceram a caixa d’água que abastecia a caldeira das máquinas, e a igreja de Santa Terezinha, único monumento reformado e que ainda apresenta suas características ( estilo barroco) da época de sua construção na década de 1940.20140924_081121

A professora disse que a visita propiciou aos alunos um contato enriquecedor com as raízes da história do município. “ Muitos deles visitaram Vila Murtinho pela primeira vez, além do contato direto com a história de Nova Mamoré, ainda tiveram a oportunidade de presenciar o encontro das águas do Mamoré e do Beni, formadores do rio Madeira, o mais importante rio da região”, concluiu Ivanúsia.

Fonte: Portal Mamoré

Enviado via iPad

Publicado em Sem categoria

Tunel do Tempo : o estúdio de Dana Merril em Porto Velho

WordPress.com

Publicado em Sem categoria

SOS EFMM. Deslizamentos avançam…

Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Patrimônio da Humanidade. Acesse:

http://www.efmm100anos.wordpress.com

Publicado em Sem categoria

G1 – Donos de barcos ajuízam ação para continuar na Madeira-Mamoré, em RO – notícia s em Rondônia

http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2014/09/donos-de-barcos-ajuizam-acao-para-continuar-na-madeira-mamore-em-ro.html

Donos de barcos ajuízam ação para continuar na Madeira-Mamoré, em RO

Barcos de turismo tiveram notificação da SPU para sair da EF Madeira Mamoré (Foto: Ivanete Damasceno)Barcos de turismo tiveram notificação da SPU para sair da EF Madeira Mamoré (Foto: Ivanete Damasceno)

Proprietários de barcos de turismo que operam nas margens do Rio Madeira, em frente à Estrada de Ferro Madeira Mamoré, em Porto Velho, ingressaram com ação na Justiça Federal para pedir a anulação da determinação feita pela Superintendência do Patrimônio da União (SPU), em 22 de julho deste ano, para que a área fosse desocupada em 24 horas. Embora nenhuma multa ou penalidade tenha sido imposta, o órgão alegou que a manutenção das embarcações e o porto improvisado na margem direita do rio são irregulares e que o objetivo era identificar quem não tinha autorização para trabalhar no local. A Defensoria Pública da União ajuizou a ação em nome dos proprietários dos barcos.

“São mais de 30 famílias colaborando direto com esse trabalho e o governo não tem outras alternativas turísticas. Nós oferecemos isso de próprio esforço pessoal. Dizem que ali é patrimônio público, e nós somos o quê afinal?”, questiona João Ribeiro Nogueira, que trabalha na área há quatro anos. Já Márcio Barros Passos, há 14 anos no ramo, reclama que a decisão foi imposta de maneira injusta. “Nos deram 24 horas para desocupar o lugar. Perguntamos para onde iríamos e falaram que não queriam saber, apenas que era pra sair”, relata. Segundo Márcio, se a decisão for mantida, sua família ficará prejudicada, já que não possuem outra renda.

De acordo com o defensor público da União Thiago Miotto, responsável pela ação em nome dos donos das embarcações, o objetivo é pedir que a decisão seja anulada e então regularizar a situação dos proprietários. “Eles não tiveram oportunidade de regularizar a situação deles. São pessoas que estão na área há décadas e a atividade gera empregos”. Para Miotto, trata-se de preservar história e fortalecer o potencial turístico.

Em contrapartida, o superintendente da SPU, Antônio Roberto Ferreira, afirma que a decisão parte do princípio que a área da estrada de ferro é um patrimônio tombado e não um porto. “Eles têm que trabalhar no local correto, e nós já temos o porto municipal. Para ocupar qualquer bem público, tem que haver licitação. Sem contar os perigos a que os usuários estão expostos”, afirma. Em relação ao prazo de 24 horas, o superintendente diz que o enquadramento do prazo se deu por que o barco é um bem móvel.

Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Patrimônio da Humanidade. Acesse:

www.efmm100anos.wordpress.com

Publicado em Sem categoria

Passeio de lancha no Rio Madeira com narrativa cultural

Confira este vídeo no YouTube:

http://youtu.be/R22w_xb9F2w

Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Patrimônio da Humanidade. Acesse:

http://www.efmm100anos.wordpress.com

Publicado em Sem categoria

Livro retrata com magia e rara beleza o amor das crianças pelos trens

Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Patrimônio da Humanidade. Acesse:

http://www.efmm100anos.wordpress.com

Publicado em Sem categoria