Ponte centenária da EFMM. Carretas batem de frente e bloqueiam tráfego em estrada de RO

http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2014/12/carretas-batem-de-frente-em-ponte-e-bloqueiam-trafego-em-estrada-de-ro.html

Carretas batem de frente em ponte e bloqueiam tráfego em estrada de RO

Carretas batem de frente em ponte e bloqueiam tráfego em estrada de RO (Foto: PRF/Divulgação)Acidente aconteceu na ponte sobre o Rio Araras, na rodovia 425, em Rondônia (Foto: PRF/Divulgação)

Dois caminhões colidiram de frente na ponte sobre o Rio Araras, na rodovia 425, entre Porto Velho e Guajará-Mirim (RO), e bloquearam a passagem entre os municípios. O acidente aconteceu por volta das 22h de terça-feira (23) e até as 15h (horário local) desta quarta-feira (24) os veículos ainda estavam no local. Tratores foram enviados para a retirada das carretas da via, mas o tamanho e o peso dos carros dificultam o trabalho.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os dois caminhões são da mesma empresa. Um seguia de Guajará para a capital e estava carregado com algumas latas de tinta. A outra carreta continha carga de madeira e trafegava no sentido oposto, de Porto Velho para Guajará. A suspeita da PRF é que o motorista do veículo com tintas tenha dormido ao volante e invadido a pista oposta, no momento em que os carros atravessavam a ponte. Os dois caminhoneiros tiveram ferimentos leves e não correm riscos.

Carretas batem de frente em ponte e bloqueiam tráfego em estrada de RO (Foto: Dayanne Saldanha/G1)Tráfego está bloqueado e carros aguardam
liberação da estrada (Foto: Dayanne Saldanha/G1)

Por volta das 11h30 desta quarta, chegaram as primeiras máquinas, contratadas pela empresa proprietária dos caminhões, para a retirada das carretas. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) também enviou tratores, por volta das 14h30, para tentar rebocar os veículos.

Desde a hora do acidente, o trânsito ficou interrompido e, até o início desta tarde, havia cerca de 100 veículos aguardando a liberação da passagem. Um desvio através de propriedades rurais está sendo utilizado para o trânsito dos tratores que tentam rebocar os caminhões da ponte e também para carros de pequeno porte.

A Polícia Rodoviária Federal não informou em quanto tempo será possível remover as carretas e liberar a estrada.

Enviado via iPad

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.