Complexo ferroviário ainda passa por limpeza após cheia histórica, em Porto Velho

http://www.rondonoticias.com.br/ler.php?id=131540

Complexo ferroviário ainda passa por limpeza após cheia histórica, em Porto Velho

EFMM_10.jpg

PORTO VELHO – O complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (EFMM) ainda está no processo de limpeza após ser atingido pela cheia histórica do rio Madeira. Segundo a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em Rondônia, Mônica Oliveira, o trabalho deve ser prolongado, pois a enchente acumulou uma grande quantidade de sedimentos.

A medida faz parte de uma série de ações de curto prazo e subsequentes recomendadas pelos técnicos do Iphan, em Brasília. ”Os técnicos estiveram na cidade de 14 a 16 de maio. Eles já tinham muitos relatórios sobre os alagamentos na área, mas era importante verificarem in loco as ações da água sobre o espaço e nos maquinários”, afirma.

A visita dos técnicos gerou um relatório, base para o detalhamento das limpezas. ”O trabalho de recuperação da área é realizado pelo Iphan em parceria com a prefeitura e proposta é mobilizar mais pessoas nesta limpeza”, conta.

A superintendente explica o porquê da limpeza no complexo ferroviário precisa de atenção redobrada. ”É um trabalho delicado, não pode ser realizada com máquinas em todo o espaço porque você tem trilho, há peças e os próprios galpões. E parte dessa limpeza precisa ser manual. É um trabalho mais demorado”, afirma.

Mônica explica o resultado de uma avaliação preliminar das condições da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (EFMM). ”A estrutura, a estabilidade da edificação no terreno não está comprometida, embora o espaço físico tem sido bastante afetado. Peças metálicas dos galpões foram amassadas pela ação das águas, estão com parafusos soltos, então a gente tem que recuperar depois”, disse a superintendente do Iphan, em Rondônia.

Plano
Após o trabalho considerado mais ‘pesado’, será a vez da limpeza técnica das locomotivas. ”Depois faremos o plano de conservação e restauração do patrimônio e, aí vamos ter uma nova visita dos técnicos do Iphan de Brasília. A partir daí, detalharemos o que o que deve ser contratado”, explica Mônica.

Autor: por Vanessa Moura-jornalismo@portalamazonia.

comentar.gif

< Voltar para a página principal

Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Patrimônio da Humanidade. Acesse:

www.efmm100anos.wordpress.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.