G1 – Iphan avalia recuperação da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, em RO – notícias em Ro ndônia

http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2014/05/iphan-avalia-recuperacao-da-estrada-de-ferro-madeiramamore-em-ro.html

Iphan avalia recuperação da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, em RO

Uma equipe técnica do Instituto do Patrimônio Histórico de Brasília veia a Porto Velhopara avaliar a situação do Complexo Turístico da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. O local foi inundado pela enchente do Rio Madeira, que atingiu o nível histórico de 19,74 metros. De acordo com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), será necessário uma limpeza específica no local.

A preocupação com as locomotivas e outras peças que fazem parte do acervo histórico levou o Iphan a solicitar a equipe técnica de Brasília. Desde que o nível do rio começou a reduzir, pouco mudou no complexo turístico. Apesar de grande parte da areia já ter sido retirada, o banco de areia dentro do galpão tem mais de um metro e falta muito para liberar o local para visitação.

O trabalho começou nesta última semana e conta com o apoio da Associação Brasileira de Preservação de Ferrovia (ABPF). A equipe vai produzir um relatório técnico, mas avalia-se que o local precisa receber uma limpeza específica. “Tem que haver uma medida emergencial, fazer uma limpeza geral, para voltar ao estado que estava antes da enchente”, disse Geraldo Godoy, relações públicas da ABPF.

A ABPF apontou que é necessário ter uma área de escape para armazenamento de peças e locomotivas, no caso de uma próxima evacuação rápida.

O Iphan disse que depende da limpeza do local para estabelecer um cronograma do início dos trabalhos. “Vamos trabalhar na semana que vem no detalhamento dessas ações elencando a ordem que elas devem acontecer para que a gente possa mobilizar a sequência de esforços necessários e instituições”, declarou Mônica Oliveira, superintendente substituta do Iphan.

Enviado via iPad

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.