Feira do sol da EFMM passará a ser itinerante

http://www.diariodaamazonia.com.br/feira-do-sol-passara-a-ser-itinerante/

Feira do sol passará a ser itinerante

DESTAQUE – 12 de maio de 2014 – 8h56

feiraAs consequências da enchente do rio Madeira, que bateu a marca histórica de 19,74 metros, atingiu diretamente 25 artesãos de Porto Velho, que realizavam a Feira do Sol nos galpões da praça da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, de terça a domingo. Com a cheia do rio, assim como as mais de 30 mil pessoas que foram expulsas de suas casas, eles também foram expulsos do seu local de trabalho.

Temporariamente, a Feira do Sol está sendo realizada no pátio do Prédio do Relógio, localizado na esquina da Sete de Setembro com a Farqhuar, aos sábados e domingos, das 8h às 18h. A feira conta com cerca de 20 barraquinhas com artesanatos variados e peças surpreendentes, como flores confeccionadas com escamas de peixe, máscaras do artista plástico Cláudio Vrena, objetos de cipó e madeira, confecções, biojóias, apresentações musicais e muitas outras atrações.

De acordo com o presidente da associação de artes cultura e sustentabilidade, Francisco Lenilson, o faturamento mensal dos artesões caiu mais de 90%. “Os artesões foram completamente prejudicados com a cheia do rio. A visibilidade deles era maior ali na E.E.M-M. Agora vamos trabalhar com uma feira itinerante. Vamos expor em órgãos públicos e faculdades para tentar minimizar os prejuízos”, diz.

Segundo a coordenadora da Feira do Sol, Socorro Ramos, a feira trabalha com uma economia solidária e todas as tarefas são divididas. “Estamos trabalhando duro para não ficarmos com 100% de prejuízo. Todos os produtos são vendidos a um preço justo”, afirma Ramos.

Preocupada com a situação dos artesões, a Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres – CMPPM, disponibilizará uma parte da estrutura da coordenadoria para que os feirantes tenham a oportunidade de expor seus trabalhos. “Estamos trabalhando em parceria com os artesões para que eles consigam uma visibilidade maior e consequentemente um bom lucro. Todas as terças-feiras abriremos espaço para esses artesões, aqui na CMPPM”, almeja a coordenadora Antônia Ferreira. A CMPPM fica localizada no Espaço Mulher, na rua Lourenço Antônio Lima, nº 2360, bairro Embratel, ao lado da Maternidade Municipal.

Laila Moraes – Repórter do Diário da Amazônia Foto: Jota Gomes

Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Patrimônio da Humanidade. Acesse:

www.efmm100anos.wordpress.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.