G1 – Rio Madeira registra 17,46 metros 2 meses após superar marca histórica. Limpeza da EFMM continua

http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2014/05/rio-madeira-registra-1746-metros-2-meses-apos-superar-marca-historica.html

Rio Madeira registra 17,46 metros 2 meses após superar marca histórica

Rio Madeira baixa o nível da água e chega à marca de 17,46m neste sábado, 3. (Foto: Gaia Quiquiô/G1)Rio Madeira baixa o nível da água e chega à marca de 17,46m neste sábado, 3. (Foto: Gaia Quiquiô/G1)

Em cinco dias, o Rio Madeira baixou 15 centímetros e registrou a cota de 17,46 metros neste sábado (03), de acordo com aferição da Agência Nacional de Águas (ANA), mais de dois meses após superar a marca histórica de 17,52 metros, registrada em 1997. A limpeza das áreas afetadas segue conforme a água vai baixando e ruas e avenidas bloqueadas também estão sendo liberadas, de acordo com as condições da pista.

Nesta sexta-feira (2), a região próxima ao Tribunal Regional eleitora, no Bairro Areal, recebeu a equipe de limpeza da Secretaria Municipal de Obras (Semusb). Os Bairros São Sebastião, Nacional, Balsa e Baixa União já receberam equipes de limpeza da secretaria e o trabalho deve ser contínuo.

O barracão da Feira do Produtor Rural, no Bairro Cai N’Água, continua tomado pela água. E na Rua João Alfredo ainda existe um lago que se estende até a Avenida Farqhar, na área onde ficam os prédios da Receita Federal, Justiça Eleitoral e Tribunal Regional Eleitoral.

No complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, a retirada de lama nos trilhos da ferrovia e onde tinha o gramado está sendo feita de forma manual e deve seguir por mais dias até a conclusão da limpeza.

A cheia história atingiu mais de 30 mil pessoas em todo o estado. Os municípios de Guajará-Mirim, Nova Mamoré e Porto Velho – e 11 distritos – foram as áreas mais afetadas. O governo calcula os prejuízos em mais de R$ 3 bilhões e o custo de reconstrução deve ultrapassar os R$ 5 bilhões. Nesta semana, o governo federal reconheceu o estado de calamidade pública no estado, decretado pelo governo local no início do mês.

Enviado via iPad

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.