G1 – Estrada de Ferro atrai 5 mil pessoas por fim de semana, em Porto Velho – notícias em Rondônia

http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2013/08/estrada-de-ferro-atrai-5-mil-pessoas-por-fim-de-semana-em-porto-velho.html

Estrada de Ferro atrai 5 mil pessoas por fim de semana, em Porto Velho

Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré foi revitalizado e entregue à população em 2010 (Foto: Jenifer Zambiazzi/G1)Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré foi revitalizado e entregue à população em 2010 (Foto: Jenifer Zambiazzi/G1)

A Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (EFMM) completou na quinta-feira (1) 101 anos. Segundo uma pesquisa realizada pela Secretaria de Turismo (Setur) de Rondônia, estima-se que a EFMM atrai cerca de cinco mil pessoas por fim de semana, no complexo histórico da ferrovia, em Porto Velho.

Além de ser um atrativo turístico, já que parte da ferrovia foi tombada, em 2006 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), como patrimônio cultural brasileiro, várias atividades culturais vêm sendo realizadas no complexo.

Reformada desde 2010, como parte da compensação ambiental da Santo Antônio Energia, a praça e os galpões da Estrada de Ferro, na Avenida Farquar, se tornou um novo espaço de convivência na capital. Foram investidos R$ 4,6 milhões na restauração.

Segundo Beto Bertagna, superintendente do Iphan, a recuperação trouxe à sociedade porto-velhense um espaço pertencente aos próprios moradores. “Antes da recuperação, a praça era um ponto de usuários de drogas, hoje é local de famílias, de crianças”, frisa o superintendente do Iphan.

Festivais de teatro e filme, apresentações de músicas e de poesia na EFMM ocorrem com maior frequência, desde a reforma. Recentemente, Porto Velho contou com o Festival Amazônia Encena na Rua, que levou milhares de pessoas as arquibancadas do complexo.

Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré foi revitalizado e entregue à população em 2010 (Foto: Jenifer Zambiazzi/G1)Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré foi
revitalizado e entregue à população em 2010
(Foto: Jenifer Zambiazzi/G1)

Outro projeto independente que ocorre no gramado da ferrovia é o Acústico Lo-Fi, que foi criado para ser uma opção de lazer aos domingos. A ideai mistura música, poesia e feira de trocas. Cantores solos, bandas e grupos de amigos se reúnem para apresentar suas composições.

Segundo secretário da Setur Júlio Olivar, outros projetos também serão implantados e criados para aumentar ainda mais este público. “A nossa intenção é fazer visitas monitoradas com as escolas em todo o complexo. Além de disponibilizar turismólogos para a região”, diz Olivar.

Um projeto que já está pronto e deve ser colocado em prática em pouco tempo, segundo o secretário, é o Rota Porto Velho 48h, que pretende fazer circuitos de passeios turísticos pela cidade e seus pontos de atração turística.

A revitalização
Segundo a Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) a revitalização da ferrovia de Rondônia começou após um estudo de viabilidade técnica em 2007. A primeira parte da obra foi entregue em 2010.

Desde novembro de 2011, estão sendo restaurados a oficina, o girador e a rotunda da EFMM. Nesse trabalho estão sendo investidos R$ 8 milhões. Também fazem parte do Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré a Igreja de Santo Antônio, que terá a revitalização do entorno entregue em 30 dias e o Prédio do Relógio que está previsto para ter a reforma iniciada até o início de 2014.

Igreja de Santo Antônio foi um dos primeiros marcos da história de Porto Velho (Foto: Jenifer Zambiazzi/G1)Igreja de Santo Antônio foi um dos primeiros marcos da história de Porto Velho (Foto: Jenifer Zambiazzi/G1)

Enviado via iPad

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.